quarta-feira, 24 de junho de 2015

DIA DE SÃO JOÃO

   O Dia de São João é comemorado na mesma data em que aconteceu o seu nascimento, 24 de junho. Costuma ser comemorado com festas juninas em todo o país.
   João Batista foi o profeta que previu o advento de Messias na pessoa de Jesus Cristo, foi também o responsável por realizar o batismo dele. A vida de João Batista é interpretada pelos cristãos como sendo uma preparação para o advento de Jesus.
   Junto com a Festa de São Pedro e Santo Antônio, a Festa de São João é uma das mais famosas festas juninas do Brasil. São feitas diversas brincadeiras e também são armadas algumas barraquinhas com comidas típicas.
   O Dia de São João é considerado um feriado em algumas cidades brasileiras.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

ARRAIA MD

A E.E.F.M. Monsenhor Dourado convida a todos (Alunos, Professores, Funcionários e Núcleo Gestor) a se fazerem presentes ao Arraia do MD, que se realizará próximo a Sala de Leitura, no dia 19 de Junho de 2015 (Amanhã), nos seguintes horários:
  • Manhã: às 09h50min
  • Tarde: às 15h50min.

domingo, 14 de junho de 2015

V Sarau Literário da EEFM Monsenhor Dourado



A seca d’O quinze. O Centenário (1915-2015).
Homenagem à vida e obra de Raquel de Queiroz.

29 de maio de 2015


Licença, senhoras e senhores
Pra mode uma história eu contá
Desde os tempo antigo
Existe um tá de Sará
Do latim originou
Pra mode a gente festejá

Era dança, música
Poesia de recitá
Com os tempos foi mudando
Pra mode acrescentá
Outras artes e fazer
Que o povo tinha por lá

No início era só fim de tarde
Que a festa acontecia
Em casa particulá
Com música e poesia
Depois, as danças e os vídeos
Chamavam toda a freguesia

Passou a ser de noite
Mas também tinha de dia
O importante mesmo
Era motivá a alegria
Das obra e arte que apresentavam
Todo tema também podia

A Escola Monsenhor Dourado
Vai agora apresentá
Pra mostrar os talentos
Criou também o Sará
Da meninada cantando,
Recitando e também a dançar

O tema escolhido
Vai homenagear
Mulher simples, modesta
Que contava o Ceará
Nos seus romances valorosos
Que se cantam por cá

“O quinze” foi um deles
Romance sem iguá
Fala da fome, da seca
Que devastou o Ceará
A fé clamava a chuva esperada
Para o povo alegrá

Entonce, vamo logo
Que o tempo é algoz
Falar da seca que castigava
Esse tempo feroz
Homenagear essa mulher

Viva a Raquel de Queiroz!


Texto de abertura do V Sarau Literário da EEFM Monsenhor Dourado: escrito pela Professora Gílian Brito.
Painel: criação do Professor Wellingtong e da bibliotecária Marta.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

DIA DA MARINHA BRASILEIRA

    A Marinha do Brasil é responsável pela condução das operações navais em geral, e é uma das três Forças Armadas do Brasil. É também uma das dez marinha do mundo que realizam a operação de um porta-aviões. O seu patrono é o Marquês de Tamandaré.
    Atualmente, sua esquadra é equipada com navio-aeródromo, fragatas Classe Niterói modernizadas, fragatas Classe Greenhalgh, corvetas, navios-tanque, carros de combate, submarinos, e muito mais.
    O Comando da Marinha é o órgão da União responsável pela Marinha do Brasil. O Comando nasceu em 10 de junho de 1999, e está diretamente subordinado ao Ministro da Defesa.
     O Dia da Marinha Brasileira é comemorado em 11 de junho no país.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

ATIVIDADE PROPICIA LEITURA E TROCA DE LIVROS ENTRE ALUNOS

ATIVIDADE PROPICIA LEITURA E TROCA DE LIVROS ENTRE ALUNOS

Professora Gílian Brito

A ideia nasceu na sala de aula quando a professora Lucivone Aguiar e os alunos do 8º ano comentavam sobre livros e sobre a possibilidade de trocarem entre si os que já haviam lido. 

Foi, então, que a ideia, pequena a princípio, foi se expandindo e ganhando dimensão que nem os próprios alunos imaginavam - era mês de maio e alunos e professores liam a obra O Quinze, da escritora cearense Rachel de Queiroz, que seria homenageada no Sarau Literário que aconteceria dia 29 de maio de 2015.

Instigados pela ideia, professores e professoras do coletivo de Linguagens e Códigos enriqueceram o projeto e, então, foi se estruturando a  Feira da Troca de Livros da E.E.F.M. Monsenhor Dourado.

Aos poucos, pelos corredores da escola, aluno contagiava aluno, livros eram seduzidos e enamorados pelos olhos dos pequenos e jovens leitores. Cada livro depositado na estante era trocado por um cupom. 

O dia 26 de maio chegou. Com ele, a ansiedade de trocar o cupom por um dos livros do estande, paquerado ao longo de uma semana. 

Durante a manhã do dia 26, poesias, contos e cordéis foram recitados por alunos e professores. Ao final, o tão esperado momento de trocar o cupom por um livro! 

E a festa da imaginação foi garantida. Alunos saíam com dois, cinco, houve quem saísse com sete, isso mesmo, sete livros nas mãos e um enorme sorriso no rosto.


Idealizadores do Projeto: Lucivone Aguiar e alunos do 8º Ano A.
Professora Coordenadora de Área: Gílian Brito
Regente da Sala de Multimeios: Liduína Mesquita
Professores colaboradores: Chris Oliver, Marizilda, Renata P. Machado, Amanda Tamires, Welington, Josileide Braga, Sandra Tavares, Joana Hiliodoro, turma do 9º Ano B. 

Agradecimentos:
Diretora Soraide Paz
Coordenadores: Airton Sampaio e Márcio Augusto
Pedro Sales
Coordenadores e professores das áreas de Ciências da Natureza e Humanas.

terça-feira, 9 de junho de 2015

ESPAÇO CULTURAL UNIFOR (PROJETO GIRO MULTIFUNCIONAL)

video


BEATRIZ MILHAZES – COLEÇÃO DE MOTIVOS

          Obras de arte sempre enriquecem a mente e o coração dos que vão a sua busca, e os alunos da Sala de Recursos Multifuncional – SRM dentro do Projeto Giro Multifuncional e junto com os alunos de destaque do primeiro período do ano da escolar, foram mais uma vez conhecer  e reconhecer um  ponto de destaque da nossa cidade, lugar cativo no roteiro cultural de Fortaleza, o Espaço Cultural Unifor, desta vez fomos apreciar e aprender mais sobre a artista Beatriz Milhazes – coleção de motivos.
        Os alunos ficaram encantados com as cores, a sobreposição a riqueza no uso de materiais e as técnicas utilizadas, todos sentiram a harmonia entre as cores, as formas, as texturas e ficaram encantados com tanta beleza.  Retornamos a escola mais leves e felizes, alimentamos nossas mentes com o belo e ficamos gratos por mais uma vez sermos recebidos pela Unifor e que possamos retornar em muitas outras exposições.
Texto: Professora Suze.

terça-feira, 2 de junho de 2015

PROJETO JOVEM DE FUTURO


          O Governo Federal, através do Projeto Jovem de Futuro busca incentivar  uma maior atuação dos alunos na escola,  fazendo com que estes não sejam apenas participantes passivos do processo de escolarização, que sejam agentes atuantes diretos, envolvidos em atividades que acrescentem muito mais experiência e saberes a sua vida escolar.
           Foi neste contexto que a escola, através da bibliotecária Marta Castro, propôs uma nova área de colaboração. Hoje ao entrarmos na biblioteca da escola nos deparamos com alunas envolvidas diretamente com o atendimento de empréstimo de livros, o que incentiva ainda mais a leitura e pesquisa em um espaço que sempre teve destaque na escola. São as “amigas da biblioteca”, jovens que veem a escola no contraturno de estudo para incentivarem outros alunos a terem o prazer pela leitura. Elas também fazem a divulgação das novas aquisições literárias nas salas de aula. Esse era um sonho antigo, que se realiza após um trabalho em equipe, pois como diria o poeta: “ sonho que se sonho só, é só um sonho que se sonha só, sonho que se sonha junto é realidade”.
PARTICIPANTES:
Coordenador:  José Airton Sampaio Filho;
Regente do multimeios: Liduína Mesquita;
Bibliotecária: Marta Castro;
Professoras: Francilena Medeiros e Maria José Vieira. 
ALUNAS:
Ana Mikaelly Elias Frankiln (9° ano A) Ensino Fundamental Manhã;
Caroline Vasconcelos Viana (9° ano A) Ensino Fundamental Manhã;
Cleidiane Rayssa P. da Guia (9° ano A) Ensino Fundamental Manhã;
Ellen Moura Leite (1° ano  C) Ensino Médio – Tarde;
Rosilane Serafim de Sousa (1° ano C) Ensino Médio – Tarde;
Wanessa Maria Lima Rocha (1° ano C) Ensino Médio - Tarde.

terça-feira, 19 de maio de 2015

DIA DOS ACADÊMICOS DE DIREITO

   Comemoramos em 19 de maio, o Dia do Acadêmico de Direito, data extremamente importante para o futuro de nosso país. Dessa forma, são homenageados, todos os acadêmicos e Advogados do Brasil. Vemos nos olhos de todos os acadêmicos, em especial do Direito, aquela ânsia de aprender, discutir, questionar, mas principalmente, a cada aula, a cada leitura, a visão de que a Justiça muitas vezes está distante, mas nunca fora de alcance.
   Padroeiro dos Advogados, Santo Ivo (Treguier-Bretalha, 17 de Outubro de 1253 - 19 de Maio de 1303). Era Frade Franciscano. No dia 19 de maio comemoramos o dia de Santo Ivo, o santo padroeiro dos advogados.
   O Santo Padroeiro dos advogados, mostrou em Paris, o brilho da sua inteligência, no estudo da Filosofia, da Teologia e do Direito.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

PREMIAÇÃO

   O Núcleo Gestor e Professores parabenizam os alunos do 3° ano, Lucas Araújo da Silva, Maria Priscila da Silva Fonteles e Allany Oliveira de Moraes por obterem um ótimo desempenho escolar no 1° Bimestre do ano de 2015, demonstrando através de sua dedicação aos estudos, obtendo bons resultados o que certamente irá prosseguir por todo ano letivo. Torcemos pelo sucesso de todos!

Dia Internacional da Cruz Vermelha (08/05)

   A Cruz Vermelha é uma organização internacional cujo objetivo principal é prestar socorro, assistência e proteção aos feridos, enfermos, necessitados, prisioneiros e refugiados, tanto na guerra como na paz. À Cruz Vermelha também interessa o bem público, a educação, a assistência social, enfim, todas as ações que visem evitar a moléstia, melhorar a saúde e aliviar o sofrimento das pessoas.
    Há mais de cem anos presente em todos os continentes e na maioria dos países, a Cruz Vermelha congrega milhões de voluntários e estende suas atividades a inúmeros setores.
    A idéia de criar a Cruz Vermelha nasceu em junho de 1859, no campo de batalha de Solferino, ao norte da Itália. Seu idealizador foi o suíço Henri Dunant (08/05/1828-30/10/1910), que se emocionou ao ver os feridos abandonados pelos funcionários do serviço de saúde militar que, sobrecarregados, não podiam ajuda-los.
    Dunant escreveu um pequeno livro, Recordações de Solferino, publicado em novembro de 1862, no qual relatou os terrores da guerra e apresentou algumas idéias práticas para tentar solucionar a terrível situação que descrevera. Defendeu a criação de sociedades de socorro de caráter nacional, prevendo a necessidade de serem estipuladas regras humanitárias a serem seguidas por todas as nações.
    Assim, surgiram as Convenções de Genebra, que deliberaram princípios éticos e humanitários para a criação de sociedades de ajuda. Em fevereiro de 1863, foi formada uma Comissão Especial na Sociedade Genebresa de Utilidade Pública, com o objetivo de pôr em prática as idéias de Dunant. Foi composta por: Gustave Moynier, Theodore Maunoir, Luís Appia, Henry Dufour e Henri Dunant.